AMORIM COMUNITÁRIO

Os projetos desenvolvidos são associados aos que já constavam no Planejamento Anual, da mesma forma é contamos com a equipe pedagógica que prontamente integra os projetos aos conteúdos.
Sendo assim, os alunos conseguiram verificar a intervenção na comunidade escolar de conteúdos que muitas vezes já constava na apostila, portanto as aulas se tornaram práticas no que se refere ao enfrentamento das questões sociais que discutimos nesse ano.
Hoje nosso colégio é uma escola candidada a REDE-PEA UNESCO, o desenvolvimento de todas as nossas ações são integrados em forma de relatório e submetido a avaliação da UNESCO.

Relatório PEA UNESCO - Versão PDF - Português +

Relatório PEA UNESCO - Versão PDF - Inglês +

 

Na perspectiva de reunir as melhores práticas das Escolas associadas em termo de qualidade de educação, descrevemos alguns projetos deste ano e seu impacto: 

  1.  QUEM CONTA UM CONTO AUMENTA RELAÇÕES, uma intervenção numa escola pública.

Uma ação que fala de história começou com o objetivo de resgatar história pois a história do nosso colégio se funde com a história da Creche Municipal Jardim Verônica na Zona Leste de São Paulo uma vez que a nossa diretora geral, Professora Sonia Regina de Amorim trabalhou lá no início da sua carreira.
Surgiu então a ação que visa integrar e trocar experiências entre as duas escolas. Entre as ações propostas está essa em que a contadora de histórias do nosso colégio visitou as crianças da creche para contar histórias e doar os livros do Ler e Escrever, muito prazer, livro escrito pelos alunos do nosso colégio há 14 anos.
Em consonância com a Agenda de Educação 2030, englobada pelo ODS 4 que visa “assegurar a educação inclusiva e equitativa de qualidade, e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todos” presenciamos a integração dos nossos alunos com as crianças da Creche Municipal Jardim Veronia, momento em que eles apresentaram personagens clássicos da nossa literatura infantil e levaram todos à reflexão acerca da troca de experiências e principalmente a troca de conhecimentos que tornem a formação de ambos ainda mais consistentes.
Nossos alunos aprenderam a capacidade fundamental que as escolas da rede privada têm em trocar suas experiências com a rede pública.
Foram atendidos cerca de 150 crianças com idade entre 4 meses e 04 anos numa comunidade carente da Zona Leste da cidade de São Paulo que ao término da ação receberam ainda livros que foram escritos pelos nossos alunos promovendo uma aprendizagem intercultural.

A imagem pode conter: 10 pessoas, multidão e atividades ao ar livre  A imagem pode conter: 9 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé, criança, chapéu e atividades ao ar livre
Companhia de Teatro durante a ação social na CEI Jardim Veronia.

 

  1.  PLANTAÇÃO DE ÁRVORES, GERANDO VIDAS

Quando o assunto é meio ambiente, a conservação da fauna e flora, junto às mudanças climáticas são temas frequentemente discutidos pela ONU (Organização da Nações Unidas) e outras instituições internacionais. O Colégio Amorim por acreditar que a mudança tem que partir das nossas ações caminhou na direção dessa conservação com uma ação em homenagem ao Dia da Árvore.
Gisele Delgado, coordenadora do Fundamental I, explica que o estudo do meio ambiente tem que ser colocado em prática para que todos possam ver o resultado e assim se dedicar mais ao cuidado com o ecossistema: “Nós abordamos esse plantio como forma prática desse estudo em homenagem ao Dia da Árvore, mas a conscientização vai além disso. O consumo de água a qualidade do ar, são outros temas quem também são estudados”.
Atentos aos ODS 13, referente as Ações Climáticas e OSD 15 que defende a vida terrestre, nossos alunos distribuíram 264 mudas de espécies nativas da região nos arredores do colégio, o projeto, contou com uma inovação, o plantio de 40 mudas de Ipê na extensão do território escolar realizadas pelos alunos do Ensino Fundamental I que participaram do processo do plantio ao cuidado com a manutenção das árvores regando-as todos os dias.
Os Ipês que foram enraizados em um espaço verde próximo a escola, além de embelezar o ambiente, tornaram-se fonte de lazer para os estudantes e toda a comunidade escolar.

 
Alunos e professores plantando mudas nativas nas praças da região.

 

  1.  EMPREENDEDORISMO SOCIAL

Sabendo que o 9º ANO é um momento de transição, tendo em vista que temos que preparar os alunos para adquirirem suas autonomias no ensino médio e compreender a sua importância na formação de uma sociedade solidária foi criado o projeto para norteá-los em buscas de seus caminhos como homens, mulheres, futuros profissionais e principalmente cidadãos. O professor Silvano, de matemática, tomando como base o Livro "Escolha Certa" do Autor Maurício Sampaio - Ed. DSOP, que apresenta todo um processo de construção do seu autoconhecimento, com base nessas informações surgiu o projeto que provocou os alunos a criar toda uma estrutura empresarial que tivesse a arrecadação revertida para o Instituto Solid Rock Brasil - Defesa da Criança e Adolescente, que cuida de crianças e jovens na Zona Norte de São Paulo.
O principio do projeto era o ODS 08 que trata da busca de um trabalho digno e crescimento econômico, porém para a felicidade de todos o projeto atingiu ainda o ODS 01, erradicar a pobreza e também o ODS 2 que visa erradicar a fome, sendo assim, o resultado final do trabalho foi reverter a arrecadação gerada pela empresa criada pelos alunos do 9º ano para o Instituto Solid Rock Brasil - Defesa da Criança e Adolescente, que fica nas imediações do colégio na Vila Guilherme, Zona Norte de São Paulo.

  A imagem pode conter: 6 pessoas, área interna
Alunos empresários produzindo as camisetas para serem comercializadas.

 

  1.  AMORIM COMUNITÁRIO - AÇÃO SOCIAL – UNI’SANTANNA

A Ação Social em parceria com o Centro Universitário UniSant'Anna atendeu mais de 300 moradores da em XX serviços que foram oferecidos nas áreas da saúde, cidadania, esportes, lazer e serviços PET.
As ações veem ao encontro dos ODS 03 – saúde de qualidade, ODS 10 – reduzir desigualdades e principalmente o ODS 17 que visa realizar parcerias para implementação dos objetivos, uma vez que contamos com o Centro Universitário UniSant'Anna.
Portanto a ação é um projeto que tem por objetivo trazer dezenas de serviços para a comunidade escolar. Para tanto contamos com a parceria de inúmeras empresas públicas e privadas para o sucesso do evento.
Num mesmo dia emitimos documentos e os visitantes receberam orientações médicas, odontológicas, culturais, esportivas e sociais. Todos esses serviços ocorrem paralelamente a atividades de lazer e esporte.
Em parceria com o Centro Universitário UniSant'Anna foi realizada a Ação Amorim Comunitário, mobilização que prestou mais de 50 atendimento e serviços nas áreas de saúde, cidadania, esportes e PET há centenas de moradores da comunidade.

ÁLBUM DE FOTOS:
https://drive.google.com/open?id=11XrGHGFH1BT1kKZiJ8p1pV3hpWEydWME

 

  1.  TEATRALIZANDO PARA A COMUNIDADE - AÇÃO SOCIAL TEATRO

A Cia. de Teatro do Colégio Amorim realizou a apresentação do espetáculo “Um Sonho na Broadway” e conseguiram arrecadar 100 quilos de alimentos não perecíveis e dezenas brinquedos que foram revertidos para a instituição “Lar da Criança Ninho de Paz” no bairro do Tatuapé na Zona Leste.
Durante a entrega os alunos apresentaram trechos das músicas e divertiram as crianças, buscando a reflexão acerca do significado de ações como essas. Despertamos o olhar para uma realidade que muitas vezes está distante da vivenciada pelos nossos alunos, o valor a vida e as coisas simples do dia a dia puderam ser valorizados, o que vai ao encontro dos ODS 03 – saúde de qualidade e os ODS 16 e 17 que respectivamente representam paz, justiça e instituições eficazes e parceria para a implementação dos objetivos.
A ONG abriga e atende 16 crianças com deficiência nos mais diversos níveis e se mantém com as doações que recebem.
A Companhia de Teatro do Colégio Amorim abriu as portas do teatro APCD em Santana, Zona Norte de São Paulo para receber a comunidade para assistir ao musical “Um Sonho na Broadway” em troca de um quilo de alimento ou um brinquedo. Foi o primeiro ano em que a premiada companhia realizou uma ação social que arrecadou cerca de XXX toneladas de alimentos e XXX brinquedos que foram revertidos para a instituição “Lar da Criança Ninho da Paz” no bairro do Tatuapé na Zona Leste.
A ONG abriga e atende 16 crianças com deficiência nos mais diversos níveis e se mantém com as doações que recebem.

 

 
Cia de Teatro do Colégio Amorim realiza entrega de brinquedos e alimentos após espetáculo social.

LINK DO VÍDEO DO ESPETÁCULO NA ÍNTEGRA:
https://drive.google.com/open?id=1FQ6W3OL07i-BZDoKKDdHifkY4ULmpW88

 

  1.  LATAS DO BEM

O Projeto Latas do Bem teve início em 2015 após a participação no Projeto De Olho no Clima, de relevância internacional, promovido em parceria com British Council que tinha como base a discussão e a implementação de ações focadas no aquecimento global e mudanças climáticas.
Em 2015, analisando o consumo de sucos, refrigerantes e outros, observamos que somos grandes geradores de latas. Portanto o nosso projeto dará sequência à orientação aos alunos e pais sobre a reciclagem deste material. Elaboramos então o "Projeto Latas do Bem". O projeto se torna de fundamental importância, na medida em que vai estimular a prática de atitudes e a formação de novos hábitos entre os nossos alunos e familiares, no que se refere à utilização dos recursos naturais, reciclagem e disseminação de uma conscientização ambiental. Dessa forma o nosso projeto se torna uma ação social, que ocorrerá durante todo o ano, podendo assim auxiliar instituições da nossa região. Com isso daremos continuidade ao processo de formação plena de um cidadão consciente. Para obtermos um bom resultado no “Projeto Latas do Bem”, se faz necessário o envolvimento e sensibilização de toda equipe pedagógica, alunos e familiares.
O Projeto Latas do Bem teve início em 2015 após a participação no Projeto De Olho no Clima, de relevância internacional, promovido em parceria com British Council que tinha como base a discussão e a implementação de ações focadas no aquecimento global e mudanças climáticas.
Nesse ano alunos e comunidade tiraram das ruas mais de 85.000 latinhas, cerca de 1 tonelada. A arrecadação gera um trabalho de matemática financeira com os alunos da Educação Infantil e das primeiras séries do Ensino Fundamental, as latas serão vendidas e com o valor arrecadado serão comprados brinquedos que serão entregues no final do ano na Casa de Apoio à criança com câncer - Vida Divina, na Zona Leste de São Paulo, por um Papai Noel que será acompanhado pelos nossos alunos.
Dessa forma nossos alunos estreitaram as relações com os ODS 11, 12 e 13 que tratam das temáticas das cidades e comunidades sustentáveis, produção e consumo sustentáveis e ação climática.

   
Projeto Latas do Bem, uma ação ambiental que se reverse em intervenção social.

 

  1.  EMBAIXADORES DO BEM

Inclusão social é o conjunto de meios e ações que combatem a exclusão aos benefícios da vida em sociedade, provocadas pelas diferenças de classe, necessidades especiais, preconceitos raciais e etc. Responsabilidade social nada mais é do que fazer a sua parte dentro da sociedade.  Essas atitudes podem ser colocadas em prática de diversas maneiras, desde que visem colaborar com comunidades e pessoas menos favorecidas. O retorno dessas ações é a formação de cidadãos comprometidos com o mundo ao seu redor
Diariamente trabalhamos esses assuntos em sala de aula através de textos, notícias de jornal e revistas, este ano estamos desenvolvendo os temas, de uma forma mais prática e atuante, então após diversos debates e reuniões, com grupos de professores e alunos o Colégio Amorim fundou os Embaixadores do Bem.
No Projeto EMBAIXADORES DO BEM, os alunos participaram de diversas oficinas para, de forma prática, compreender a importância de respeitar as diferenças entre as pessoas.
O projeto foi desenvolvido na forma de uma grande oficina, subdividido em atividades cuidadosamente elaboradas para o engrandecimento de nossos alunos. Dança de olhos vendados, valorização dos nossos membros, histórias, dramatizações, vídeos, áudios, arte, esportes e brincadeiras cooperativas e adaptadas.

Estamos formando mais que alunos, formamos embaixadores do bem. Na conclusão do projeto todos os alunos recebem fitinhas nos pulsos identificados como Embaixadores do Bem.
Neste projeto promovemos ações de arrecadação de doações, como ovos de Páscoa que foram doados para as crianças e pelas crianças a Casa de Apoio a Criança com Câncer Vida Divina, e em nossa Festa Junina os jovens promovem a Gincana do Bem, em parceria com os Embaixadores onde também arrecadam alimento para a Casa de Apoio a Criança com Câncer Vida Divina e o Lar Vicentino casa que abriga idosos.
Com projetos sociais como estes buscamos, promover um passo importante para que os jovens cresçam conscientes do seu papel na sociedade, algo fundamental nos dias de hoje, nos quais é cada vez mais comum as pessoas apresentarem atitudes individualistas e preconceituosas, que veem ao encontro dos ODS 04 que trata da educação de qualidade e o ODS 10 que visa a redução de desigualdades e por fim o ODS que discute a paz por meio das mais diversas instituições.

http://cdn.editorasaraiva.com.br/wp-content/sites/15/2017/06/20095721/embaixadores-do-bem-2.jpg http://cdn.editorasaraiva.com.br/wp-content/sites/15/2017/06/20095903/embaixadores-do-bem-5-1024x768.jpg
Atividades e palestras de aplicação do Embaixadores do Bem.

 

  1.  FESTA JUNINA SOLIDÁRIA

Existem formas solidárias de mudar essa realidade, uma delas foi feita pelo Colégio Amorim, a gincana cultural acontece anualmente na escola na Festa Junina, com a participação das turmas do 9 Ano e Ensino Médio. Cada série monta uma quadrilha maluca para apresentar no dia da festa Junina, e umas das provas a serem cumpridas, valendo pontuação e a arrecadação solidária. Os estudantes também se mobilizam para recolher mantimentos, seja trazendo de casa, seja pedindo na cidade.
A quantidade acumulada em 2018 bateu recorde, superando de 5 no ano anterior para 10 toneladas a quantidade de alimentos arrecadados. Entre eles, estão arroz, feijão, açúcar, óleo, leite e macarrão. O recorde demonstra a importância da continuidade do projeto, que já está em sua 5ª edição, conscientizando os alunos a ajudarem as pessoas em situação de vulnerabilidade. “É importante ressaltar a questão da solidariedade e como podemos contribuir de alguma forma com o próximo”.
Todo o alimento foi distribuído para 2 instituições de assistência social, Casa de Apoio a Criança com Câncer Vida Divina, Lar para Idosos Vicentino e Lar do Idoso Augusto Neves. Segundo uma das nossas diretoras, a professora Adriana Martini, a divisão variou de acordo com as necessidades de cada entidade. “Uma das instituições guardavam uma quantidade de alimento para até o final do ano. E a outra não tinham tanta urgência e recolhiam uma parte pequena, para um ou dois meses”.
Um dos principais eventos do colégio é a Festa Junina, comum também na grande maioria dos colégios brasileiros, momento em que alunos e comunidade escolar se envolvem na participação de uma festa que apresenta danças e comidas típicas de algumas regiões do nordeste brasileiro. Entre as danças estão as quadrilhas, no nosso colégio existe um concurso de Quadrilhas Tradicionais e “Malucas”, entre os critérios de pontuação do concurso está a gincana de arrecadação de itens para a doação.
Nesse ano os alunos e a comunidade conseguiram arrecadar mais de 10 toneladas de alimentos e beneficia 3 instituições de caridade, uma quantidade duas vezes maior que a edição anterior!
De acordo com a Organização das Nações Unidas (ONU), cerca de 11% da população padece de fome. A miséria e as doenças ocasionadas pela desnutrição ainda causam mortes para milhões de pessoas ao redor do planeta.
Dessa forma trabalhamos os ODS 02 que trata da erradicação da fome e ODS 10 que visa reduzir as desigualdades.

A imagem pode conter: 13 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé  A imagem pode conter: 17 pessoas, pessoas sorrindo
Concurso de Quadrilhas Tradicionais e Malucas que revertem a arrecadação para manter uma ONGs.

 

  1.  EU “TRANSITO” LEGAL

Tendo como base a agenda UNESCO da Década de Ação pelo Trânsito Seguro (2011-2020), nossos alunos das turmas: Maternal I, Maternal II, 1ª fase, 2ª fase e 1º ano passaram a contar com estrutura e ações que contribuem para a formação do comportamento do cidadão enquanto usuário das vias públicas na condição de pedestre, condutor e passageiro.
Dessa forma nossas crianças são conscientizadas a respeito das Leis de Trânsito que garantem não só nossa mobilidade mas principalmente o direito a vida saudável.
Com a implementação da estrutura e do projeto as crianças da Educação Infantil tiveram parte das suas atividades lúdicas reorganizadas para o aprendizado ligado ao trânsito. A atividade faz parte da conscientização acerca da agenda UNESCO da Década de Ação pelo Trânsito Seguro (2011-2020).
Tal ação contribuiu para que as crianças tenham outras percepções e atitudes com seus familiares acerca da importância do trânsito seguro.

A imagem pode conter: 5 pessoas, pessoas em pé 
Nossas crianças aprendendo na prática a importância de um trânsito seguro.

 

  1. DESLOCAMENTO POPULACIONAL /CIDADANIA E CULTURA.

O projeto envolveu nossos alunos das séries finais do Ensino Fundamental ao Ensino Médio, foi realizado em formato de pesquisa e posteriormente apresentações para a comunidade escolar que a partir do documentário “Humano”- diretor Yann Arthur Bertrand abordaram temas como: os 10 países de onde saem mais refugiados, as causas políticas sociais e econômicas dos processos migratórios, os conflitos da saída dos refugiados de seus países, êxodo rural consequências nos grandes centros urbanos, a crueldade da política migratória dos EUA e a marcha contra a política migratória de TRUMP.
Para a realização do trabalho nossos alunos visitaram comunidades e instituições que recebem refugiados em São Paulo.
Com esse projeto nossos educandos, professores e comunidade puderam estreitar as discussões em sala de aula e fora dela acerca da situação dos refugiados no mundo. A partir daí foram levados a refletir acerca da situação dos refugiados regionalmente. Assim os alunos compreenderam o que faz com que refugiados escolham viver em São Paulo, mais ainda, como essa grande metrópole trata esses irmãos que chegam aqui.
Como resultado nossos educandos organizaram um exposições e apresentações e no final o fruto mais importante foi a percepção de que muitos são os enfrentamentos que a sociedade nos impõe e que é necessário que respeitem e se solidarizem com essa população.
A atividade vai ao encontro do ODS 10 que visa reduzir desigualdades, aí está o principal objetivo, compreender que o mundo melhor é aquele em que tais desigualdades são reduzidas e contribuam para a construção de uma sociedade de saudável e de paz.

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sentadas, mesa e área interna  A imagem pode conter: 1 pessoa, tela e área interna
Apresentação dos trabalhos sobre os refugiados na Mostra de Projetos.

LINK: PUBLICAÇÃO DA REVISTA ELABORADA PELOS ALUNOS:
https://drive.google.com/open?id=1jBUJtVgx39GCyKa-rQR_hr5Dl5kTjh15